Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Des i - depois, em seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

Des i - depois, em seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

Guilherme Fernandes

Apoio o Guilherme incondicionalmente. Deixo-o escrever, que enquanto escreve não me mói o juízo. 

Cris Anne, esposa 

 

O Guilherme é escritor e humorista, Sim, esse Guilherme Fernandes; pai, marido, benfiquista, Anti ClickbaitMargem sol (Um Folhetim do Quotidiano do Nosso Melhor Lado) e nunca foi fotografado por nenhum profissional (algum voluntário ou crowdfunding, já!). Gosta de deixar as reflexões só para as vésperas dos dias de voto. 

 

"O meu filho quer um skate.
Vou comprar, custa-me à brava arrancar-lhe os dentinhos de leite."

 

"Caiu outro dente ao meu filho, lá vai outra moeda para a fada dos dentes.

Estou farto de sustentar fantasias. É que hoje é os dentes, amanhã é um curso superior."

guilherme.jpg

  ©Arquivo pessoal

 

Amor VS Humor?

Apesar de achar que as duas se complementam, escolho o Amor. Não conseguiria escrever algumas das coisas que escrevo sem o apoio incondicional da minha mulher e do meu filho, principais fontes da minha, vá, chamemos-lhe "inspiração".

 
Factos VS Argumentos?
Argumentos, que eu sou fiel à minha Pátria e toda a gente sabe que na Política e na Justiça portuguesas, contra bons argumentos, não há factos.
 
Luz VS Escuridão?
Luz, sem dúvida. Odeio ser deixado no escuro em tudo aquilo em que estou envolvido. Comunicação, sempre.
 
Câmbio VS Stage Fright?
Câmbio, de preferência de emprego e para uma coisa que goste de fazer e onde ganhe bué milhões. Mas a sério, sim, câmbios. É inevitável, ou não fosse essa a minha profissão. É aquilo que põe comida na mesa e a ideia de perder o emprego é bem mais assustadora que subir a um palco.
 
Família VS Benfica?
Estão as duas muito interligadas, mas teria que dizer a família, porque me faz chorar só de felicidade. A não ser que morra alguém, aí também seria de tristeza. A não ser que eu não gostasse desse tio porque ele me sentava no colo dele e.... podemos avançar?
 
Pulp Fiction VS Kill Bill?
Sou fã incondicional do Tarantino em particular e do Cinema em geral. Mas escolho o Pulp Fiction. Porque conta com a participação da Maria Medeiros, porque foi o primeiro filme que me deu a conhecer o Tarantino e porque tem uma frase do personagem Marsellus Wallace que nunca quero ouvir dirigida a mim, que é: "You hear me talkin', hillbilly boy? I ain't through with you by a damn sight. I'ma get medieval on your ass."
 
Autocolantes VS Talento?
Talento. O verdadeiro talento dos outros, seja em que área for, inspira-me profundamente a querer ser melhor também naquilo que faço.
 

thumbnail_26231473_496863794047042_428566544422864

  ©Arquivo pessoal

 
Telemóvel VS Abraços?
Já fui mais pessoa de pessoas do que sou. Ainda assim, prefiro o quentinho de um abraço amigo, de dor, de amor ou da alegria de um golo do Benfica. Abraços aquecem o coração.
 
Inclusão VS Gratidão?
Só não excluí esta pergunta para não parecer um ingrato ao convite que me foi feito por vocês. É muito difícil responder a isto, porque acredito que são totalmente a metade uma da outra. Devemos ser gratos por aquilo que temos, mas temos que insistir e persistir na inclusão de quem não tem, de quem luta por melhores condições de vida.
 
Segredos VS Casamento?
Esta é fácil. Ninguém consegue aguentar um casamento saudável e para toda a vida sem segredos. Só isso.
 
Cara VS Coroa?
Não sei, atiramos moeda ao ar? Cara, sem dúvida. Acredito muito mais no sorriso de uma pessoa do que no dinheiro de outra.
 
Sátira VS Fanfarronice?
Sátira. Toda a minha vida é uma sátira. E mal escrita. Possivelmente por algum fanfarrão que pensava que sabia escrever argumentos de vida em sátira como gente grande.
 
Às Vezes VS Desta Vez? 
"Desta vez", apesar de isso ser uma expressão sportinguista. "Desta vez", porque gosto de meter tudo o que tenho naquilo em que me envolvo. "Às vezes", só ganzas.
 
Ecos VS Reflexão?
Ecos. Gosto de deixar as reflexões só para as vésperas dos dias de voto. Como escritor/humorista, são os ecos - positivos ou negativos - daquilo que digo e escrevo que me fazem avançar.
 

gui.jpg

  ©Arquivo pessoal

 

Estudo VS Improviso?
Estudo e experimentação. O improviso viria por acréscimo. A única coisa em que fui bom a improvisar foi na adolescência, quando tinha que dizer aos meus pais onde é que tinha rebentado a mesada toda ao fim de três dias.
 
Margem VS Barragem?
Margem. Sul. Margem sul, que é onde cresci e onde vivo. Vocês acreditam que cresci no coração da margem sul e não percebo nada de carros? Nem sequer de como gamá-los.
 
Confiança VS Tempo?
Não confio no Tempo nem no seu poder curativo. Confio em mim e nos que me são próximos.
 
Zoom VS Zapping?
Zoom. Gosto de parar naquilo que gosto e saber mais sobre o porquê de aquilo me ter parado ali. Qualidade em vez de quantidade.
 
Liberdade VS Colapso?
Posso dizer-vos que já colapsei uma vez e no fundo estava uma porta onde encontrei a minha liberdade. Saber o que é cair para saber dar valor à capacidade que temos de nos levantar. Liberdade para todos, menos para os pedófilos. 
 
Escrever VS Rir?
Rir. Aprender a rir-me de mim próprio, da minha desgraça e da desgraça alheia, foi o mote para conseguir soltar a escrita. Se não me souber rir, nunca conseguirei escrever para fazer rir os outros.
 
Obrigado, Guilherme. 

Iván Sáinz-Pardo

Conheci o Iván no Shortcutz Viseu.  A história da pequena Ainhoa fez-me acreditar, no que toca a um equilíbrio entre crianças e adultos, o que importa é a verdadeira força existente em cada um de nós, com 9 ou 40 anos.

 

"Ainhoa is a story that, instead of trying to put children to sleep, tries to wake up the adults."

 

Iván nasceu em Madrid e formou-se em cinema e direcção na famosa Escola de Cinema de Munique, HFF München.

Conta com mais de 200 prémios internacionais, incluindo o Prémio de Melhor Curta Europeia (Simones Labyrinth) e a Melhor Curta-metragem alemã. Com o filme The Dream Caracol (Schneckentraum) foi nomeado para o Óscar alemão (Deutscher Kurzfilmpreis), conseguindo capturar a atenção e reconhecimento internacional do público e da crítica.  

 

Tenho a certeza que Tono Menor será galardoado com todos os prémios existentes. Eu já vi.

482011_10151529119570342_506107732_n.jpg

  ©Arquivo pessoal

 

Escondite  VS Avión?

Escondite, lamerse las heridas, coger fuerza y volar a donde se quiera.

 

El Laberinto de Simone VS Ainhoa?
El laberinto es como la vida misma, lo importante es el momento y cuando este llega. Hay momentos verdaderos que pueden significar la salida que estamos buscando.

 

Escribir VS Filmar?
Escribir es lo primero y nunca es un mero trámite. Se puede disfrutar del sexo sin llegar al orgasmo pero es difícil llegar al orgasmo sin practicar el sexo.

 

Sociedad VS Imaginar?
Imaginar siempre. La sociedad comienza a partir de la convivencia interior con nuestros distintos "yo".

 

Amor VS Victoria?
El amor es victoria y es derrota, la victoria sin amor es mero plastico.

 

Interno VS Exterior?
Interno, tu propia habitación puede ser todo un mundo a descubrir.

 

Mapa VS Lluvia?
Los mapas son retratos de nuestra existencia, como la vida misma lo importante es la búsqueda misma, el viaje, no tanto el tesoro escondido.

 

15697828_10154590646255342_4972789564706390345_n.j

©Marta Fresnillo — Filmagem de "Ainhoa"

 

 

Calles VS Casa?
Mi casa, ya lo decía E.T el Extraterrestre.

 

Pasado VS Futuro?
Presente para conquistar y seducir pasado y futuro.

 

Soledad VS Lágrimas?
Las lágrimas pueden se de alegría, la soledad puede ser escogida. La soledad escogida es un imperio.

 

Inicios VS Finales?
Los finales dan sentido a cualquier comienzo. Así que finales.

 

Tolerancia VS Preconcepto?
La tolerancia es una virtud que se puede entrenar, como las abdominales. Viajar, leer, conocer otras culturas.

 

Mágico VS Contradictorio?
La magia no existe pero no dejamos de creer en ella, eso es lo contradictorio.

 

Feliz VS Libre?
La libertad siempre. La felicidad está sobrevalorada.

 

Corazón VS Cerebro?
En uno de mis libros de relatos escribía algo así como: “Lo que el corazón dicta primero, la vida va corrigiendo con bolígrafo rojo después.” Me quedo con el corazón.

 

15726452_10154590646265342_4588876273881829011_n.j

 ©Arquivo pessoal

 

Miedo VS Aventura?
Las aventuras nos recuerdan que seguimos vivos.

 

Sueño VS  ‘Amor a primera vista’?

Soñamos cada noche y además soñamos despiertos. Sueño gana por goleada.

 

Abrazos VS Mensajes?

Un abrazo es el mejor mensaje que se puede dar.

 

Día VS Noche?
Noche. Soy bastante murciélago.

 

Hora VS Compartir?

Compartir es la clave.

 

Obrigado, Iván. 

Pedro Paulos

Pedro Paulos é “O Melhor de Sempre” do Canal Q. Homem dos sete ofícios e do Benfica.

 

De duas em duas semanas, ao longo de uma hora, explora (podcast) os caminhos menos percorridos da música portuguesa – paixão – em Brandos Costumes (responsável por todas as fases de produção, entrevistas e gestão).

 

Prova  OralObrigado, Internet! e A330 da Antena 3, têm uma costela do Pedro.  Escreve para o Observador e Vice. No Cego, Surdo e Mundo, esteve envolvido na produção de Monstros do Ano e no Festival Termómetro, o mais antigo concurso de bandas em Portugal.


26170876_10155257384112993_7060061651475823488_o.j

 ©Rita Romeiras 

 

Re-tratamento VS A Portuguesa? 

Re-tratamento. Eu acredito na evolução das coisas. A música Portuguesa pode sempre ter tido muita coisa boa mas a verdade é que ainda há muitas mais que têm que aparecer. O meu sonho é que não precise de existir um Brandos Costumes daqui a 20 anos, porque já há uma maior abertura para o que se faz por cá. Peguem no que é velho para fazer coisas novas incríveis. 

 
Mindfulness VS Brandos Costumes? 
Diria a primeira, apesar do segundo ser o título do podcast que faço em conjunto com a Marta Rocha. Eu acho que a ideia de progresso e atenção ao que se passa à nossa volta importante. Tentar ser sempre um pouco melhor e, de preferência, que não seja porque estamos a ser demasiado desatentos ao que estamos a fazer agora.
 
Amuleto VS Coincidência? 
O amuleto só pode ser o teu trabalho e a tua dedicação, isso é que traz a maioria das coisas boas. Quer dizer, pelo menos é o que tenho reparado. Não trago grandes certezas para a mesa. A coincidência traz muita coisa boa também, mas é demasiado imprevisível para mandar na coisa.
 
Anzol VS Âncora? 
Anzol. Nada na vida é estanque, temos que estar sempre à pesca.
 
Funk VS Fado? 
Com o devido respeito ao Fado mas eu sou mais do Funk. São os dois importantes, atenção. Mas o primeiro ganha na minha vida.
 
Memórias VS Respeito? 
As memórias é que fazem uma boa entrevista. Histórias do passado, sejam boas ou más, com uma boa atitude ou não sobre o passado. São as memórias que nos guiam.
 
Festival da Canção VS Grammy Award? 
O primeiro, claro. Tanta música boa desde a primeira edição. Quero lá saber das maiores bandas do mundo a receberem prémios.
 

18768420_10154705864377993_4370515440247675752_o.j

 ©Rui Laia Ribeiro 

 

Guitarra VS Abraços? 

Adoro tocar guitarra mas sou péssimo. Sou muito melhor a dar abraços.
 
Cinema VS Microfone? 
Gostava de fazer cinema, televisão, séries e muito mais. Por enquanto ganha o microfone. Foi uma coisa que não nasceu comigo, mas que descobri há poucos anos. Espero fazer muito mais.
 
Perder Vs Ganhar? 
Costumo dizer que tenho tanto de sorte como de azar e, sobretudo, que vem tudo ao mesmo tempo. Há semanas onde não acontece nada, outras onde acontece tudo. Na minha vida perco muito e ganho muito, e só os mais próximos sabem disso. Por cada projecto que acontece há muitos que ficam pelo caminho, muitas propostas que não chegam ao porto. E quando chegam muitas vezes lidas com insegurança e o desconforto, que são óptimos para melhorares. Perder dá-nos fome, motiva-nos e, claro, preocupa-nos. Faz-nos lutar pelo nosso futuro. Mas é claro que prefiro ganhar.

Aos 20 VS Aos 30? 
Os 30 trataram-me muito melhor que os 20. Os 20 foram anos de plena mudança, de muita derrota e de construção de algo que só agora me apercebi que estava a construir. O final foi bom porque foi para ai aos 28 que cheguei aqui. Os 30 são recentes e estão a ser loucos, mas muito divertidos. Vou tentar que os 30 continuem a ser resposta certa quando chegar aos 40.
 
Observador VS Sentimental? 
A oportunidade de escrever no Observador foi única e ainda hoje tenho de agradecer ao Tiago Pais por me ter sugerido para escrever lá e ao Miguel Pinheiro por ter apostado em mim. Se estivermos a falar de mim, acho que o primeiro também é o que tem importância. Encontrar uma música ou história escondida é observar e ver o que muita gente não reparou. Com o ângulo certo de observação, muitas coisas banais se tornariam história.
 
Amor VS Iluminado? 
Amor. Não me sinto um iluminado. Sinto que foi o amor pelas coisas que faço e pelos que me rodeiam, e o amor deles por mim e pelo que fazem - ou o que eu faço - que fez a faísca para esta fogueira.
 
Imaginação VS Crítica? 
Imaginação. Toda a gente está a tentar o seu melhor. Prefiro achar caminhos para fazer coisas novas e envolver aqueles que admiro pessoalmente e profissionalmente.
 

14117742_10153925173992993_8745194077467110301_n.j

 ©Arquivo Pessoal 

Episódio VS Pessoas? 

As pessoas fazem tudo. A tua noite melhor, o teu trabalho melhor, a tua vida melhor, a tua refeição melhor e por aí fora.

 
Silêncio VS Saudade? 
Tenho saudades de tantas pessoas. Tento dizer coisas mais vezes do que consigo, gostava que o fizessem mais vezes comigo também.
 
Entorse VS Amigos? 
Enfim, só um burro é que escolhia uma entorse. Os amigos, sempre. E para aqueles que tentam logo separar os conhecidos dos amigos, esses também. É sempre bom fazer mais, adoro empatia.
 
Vice VS Mr. President?
Vice. Tentar fazer coisas diferentes, conhecer coisas diferentes e não ficar agarrado ao presente enquanto se torna o passado. 
 
Conservadores VS Malta das artes?
Malta das artes. É engraçado porque este é um título de um artigo sarcástico onde brinco com os 2. A verdade é que fui bastante incompreendido. Claro que a malta das artes é superior em tudo, menos a fazer dinheiro.
 
Top VS Surpreender? 
Surpreender, se for pela positiva, é sempre a ambição. É a punchline do trabalho e da vida.


Obrigado, Pedro.

 

Andrés Sierra & Israel Cascón

"CRIATIVIDADE, TRANSGRESSÃO E BOM HUMOR SÃO OS ADJECTIVOS QUE MELHOR DEFINEM HOSOI." 
Sandra Bódalo (Madriz.es) 



O Andrés é arquitecto e um dos melhores ilustradores que Espanha tem, com características muito próprias de um corpo em movimento. Israel é designer de interiores, gráfico, industrial e têxtil. 

 

Uma mousse de chocolate picante (muito picante) que o Andrés fez... quando se quis apresentar no MasterChef! 

(Qual foi a coisa mais esquisita que você já comeu?, questão de María Arranz a Israel, Fuet magazine

 

Ambos são Hosoi, uma marca de roupa, que propõe um jogo eloquente entre o nome da empresa, que significa “insignificante” (japonês) e o nome de uma das suas coleções, Carne. Hosoi desfilou no ano passado na Mad Cool Walk, a primeira streetwear da Espanha, que acolheu mais de 50 mil pessoas diariamente. 

Andrés gosta de Björk , Teresa Iturrioz e Cecilia.  Israel gosta de calças de cintura alta.

thumbnail_HOSOI-1.jpg
©Javier Tomás Biosca (Israel e Andrés) 

 

Familia VS Colecciones?

Andrés e Israel: Familia vestida de HOSOI.

 

Inicios VS Finales?

Andrés:Ninguno, mejor lo que hay entre medias del inicio y el final.

Israel: Finales, así se puede iniciar algo nuevo.


Tienda VS Casa?

Andrés: Casa, es el sitio dónde te sientes seguro.

Israel: Como dijo Donatella: “My house, my rules, my pleasure”.

 

Tolerancia VS Preconcepto?

Andrés: Tolerancia para aprender.

Israel: Tolerancia.

 

Colores VS Amor?

Andrés: Amor a los colores, no se puede elegir una.

Israel: Amor. El B&N es muy favorecedor!

 

Creatividad VS Secreto?

Andrés: Creatividad y compartida, copyleft.

Israel: Creatividad. Viviendo en internet ninguno tenemos secretos.

 

Pintar VS Sueño?

Andrés: Pintar, pintar, pintar.

Israel: Sueño, me resulta más fácil cambiar de opinión sin tener que borrar.

 

12002123_954626221250326_4596121014407627946_n.jpg

 ©Arquivo Pessoal

 

Tiempo VS Compartir?

Andrés: Tiempo, es lo que más se necesita.

Israel: Tiempo!!!

 

Abrazos VS Facebook?

Andrés: Ambas son necesarias ya que no tienen la misma funcionalidad.

Israel: Abrazos! Facebook se quedó en 2016.

 

Raíces VS libertad?

Andrés: Libertad siempre.

Israel: Libertad.

 

Miedo VS Aventura?

Andrés: Miedo nunca, asi que aventura.

Israel: Hora de Aventura.

 

Mágico VS Contradictorio?

Andrés: Adoro la contradición y la magia que tiene.

Israel: Contradictorio. Me encnata cambiar de opinión.

 

Oportunidad VS Esfuerzo?

Andrés: Oportunidad. Todos podemos esforzarnos, pero no todo el mundo sabe ver las oportunidades.

Israel: Los que no tenemos padrinos tenemos que esforzarnos.

 

Arte VS Artista?

Andrés: Que es antes, el huevo o la gallina? Jaja

Israel: Artista.

 

ovos.jpg

 ©Arquivo Pessoal

 

Vista VS Perfume? 

Andrés: Vista, los ojos bien abiertos siempre.

Israel: Perfume.

 

Corazón VS Limón?

Andrés: El limón.

Israel: Corazón de melón.

 

Cuerpo VS Vida?

Andrés: Cuerpo, vivo a ser posible.

Israel: Vida, y rezar para que el cuerpo aguante.

 

Pijo VS Imperfecto?

Andrés: Viva la imperfección!

Israel: Imperfecto.

 

Pijama VS Cama? 

Andrés: Duermo desnudo, asi que supongo que la cama.

Israel: Pijama y a la calle!

 

'You are enough' VS  'You're doing the best you can' ?

Andrés: Cualquiera de las dos, pero cambiando el "you" por "I".

Israel: You are enough. 

 

Obrigado,Andrés e Israel.