Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Des i - depois, em seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

Des i - depois, em seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

José Rodrigues

 

O José é viseense e dos grandes. Autor dos romances "O Rio de Esmeralda" e "Voltar a Ti"; e de "Boas Memórias de Um Mau Estudante". Foi Oficial do Exército Português e é licenciado em Gestão. Apaixonado pelo Karaté (cinturão negro), praticante de natação e futebol veterano. 
 A família e os amigos complementam o seu enorme gosto pela escrita... E que bem que escreve! 

 

Ter o coração bem junto à boca, quando o motivo é a paixão, é um fenómeno tão bom quanto difícil de descrever. Sentir que, daqui a pouco, vamos encontrar alguém por quem estamos apaixonados, consegue fazer com que o coração saia do seu lugar e se encoste bem junto à garganta. Esta viagem imaginária que faz o órgão vital tem exatamente a mesma duração da paixão. Tem também, pelo menos, dois passageiros. É uma viagem fabulosa, com paisagens impossíveis de descrever, tal a beleza com que os olhos dos viajantes a vêem. Queremos viajar a todas as horas, a todo o instante. O único meio de transporte são mesmo as nuvens, onde fazemos questão de poisar todo o corpo. Um meio de tal forma saboroso que nos faz esquecer que, a qualquer momento, um dos passageiros pode resolver não mais viajar. E dói voltar a colocar os pés no chão. Dói ainda mais sentir que fica um caminho deserto entre o peito e a garganta e sentimos que, de uma forma teimosamente duradoura, o coração se recusará a querer voltar a fazer esse percurso. E é neste momento que se paga o bilhete sobre a forma de insónias, piques de mau humor ou vontade de nada querer ou fazer. Quando alguém mais velho ou experiente nos tenta confortar através de frases como "isso passa com o tempo", discordamos de todos os termos. Na verdade, passamos a achar que o tempo passou a ser medido por um relógio de corda que parou.

ANDAR NAS NUVENS


jose 2.jpg

  ©Arquivo Pessoal do Autor

 

 
Voltar VS Ficar?
Voltar, porque deixamos a saudade em quem fica.
 
Amor VS Saudade?
Amor, dói menos que a saudade.
 
Corações VS Lugares?
Corações. Podem estar em todos os lugares.
 
Mundo VS Felicidade?
Felicidade, pode incluir este mundo e o outro.
 
Passado VS Futuro?
Passado, conheço-o.
 
Raízes VS Liberdade?
Liberdade, sempre.
 
Papel VS Computador?
Papel, sem dúvida. Sou antigo.
 

josé 3.jpg

  ©Arquivo Pessoal do Autor

 
Memórias VS Viagens ?
Memórias. Com elas podemos viajar sempre.
 
Nós VS Os Outros ?
Os outros, para darmos de nós.
 
Segredo VS Silêncio ?
Silêncio. Nele cabem todos os segredos.
 
Karaté VS Futebol?
Futebol. Tenho os dois dentro de mim, 30 anos de futebol. 13 de karaté
 
Rio VS Rir?
Rir, sem dúvida. No riso cabe muito mais do que um rio.
 
"Às Vezes" VS "Talvez"?
Às vezes. Vale mais pouco que incerteza.
 
Capítulos VS Uno?
Capítulos. É preciso pausa.
 

josé rodrigues.jpg

  ©Arquivo Pessoal do Autor

 

 
Medo VS Conquista?
Conquista, mesmo com medo.
 
Céu VS Terra?
Terra, porque na terra podem existir muitos céus.
 
Abraços VS Sonhos?
Abraços, muitos abraços.
 
Ebook VS Livro?
Livro, preciso do cheiro do papel.
 
Biografia VS Poesia?
Não sonho com biografias, sonho com poesia.
 
Manhã VS Noite?
Noite, chega sempre antes.
 
 
Obrigado, José.
 

2 comentários

Comentar post