Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Depois em Seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

12 de Maio, 2020

#odiaemqueopoemarebentoudochão

poesia.jpg


#odiaemqueopoemarebentoudochão 

3 dias
33 poemas

Tenta-se o reerguer, o ressurgir e o renascer. E tudo isto começa pela base. É importante não esquecer a poesia enquanto cultura e os seus autores.

Neste projecto fala-se de amor e da sua ausência, de choros e de sorrisos, silêncios, murmúrios, experiências, instantes, intensidades, encontros e desencontros, de Deus, percursos e lugares.

O poema não é somente uma leitura, mas também algo pessoal, um ritual, uma paixão, uma maneira de escapar aos compromissos, porque o poema é dos poucos contextos em que um escritor pode abordar o seu leitor sem lhe ser apresentado. O poema é para todos os dias. Todos os dias são poemas.

«Acabar um poema não é só
pôr um ponto final no fim dum verso»

Maria da Graça Pulquério


Durante 3 dias 11 poemas diários são publicados no Blogue “DES - Depois em Seguida” e divulgados na página de Facebook.

Vamos lá então rebentar o chão!

Poesia Cartaz (1).png



As ilustrações dos poemas são da: 

Iolanda Moutinho 

Nascida no Porto, formou-se em Artes Visuais e Tecnologias Artísticas na Escola Superior de Educação do Porto. Cativada pela ilustração, desenvolve o seu trabalho partindo das aguarelas, aparo e lápis de cor. O seu trabalho é também completado em outras dinâmicas, como a cerâmica, bordado, a pintura a óleo e pintura mural. Ainda assim, em todas as suas vertentes, note-se na uniformidade do traço, do volume e da cor, em conformidade com o ativismo, presentes nas suas criações.

Carlos Marinho

Criador artístico, autor, performer premiado e psicólogo. No número das suas realizações artísticas contam-se as exposições ‘Suficiente Solidão’, ‘Pedra Papel Tesoura Beija-me’, e ‘Sonhar com Ladrões’;  participação no musical ‘A Bela e o Monstro’, pela companhia Música no Corpo; as performances de teatro-dança ‘(Re)Nascimento’ e ‘Nolens Volens’; a edição do livro de contos ‘Y’; Mais recentemente, assina a rubrica ‘Pode Um Desejo Imenso | Momentos Literários com Carlos Marinho’, para a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva.