Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Des i - depois, em seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

Des i - depois, em seguida

CULTURA | MUNDO | ENTREVISTAS | OPINIÃO

Ricardo Fonseca, o Semeador

Lamecense de gema, Ricardo Fonseca é enfermeiro, escritor e terapeuta. Atualmente trabalha pela capital, mas o seu trabalho encontra-se espalhado por onde passam os seus livros. Autor de quatro obras ("A Chave do Labirinto",31369363_1775194499190194_5795067164809494528_o.jp "Calcorreando percursos", "Reflexos" e "O Semeador de Emoções") Ricardo Sousa escreve num registo intimista, quase autobiográfico, tendo participado em diversas coletâneas de poesia e prosa, mostrando a sua versatilidade na manipulação das palavras.

 

 

O Ricardo é alguém de sorriso fácil, de bem com a vida e toda a paz que transmite. Desenvolveu o conceito de Escrita Terapêutica onde esta se encontra como um veículo de ajuda na gestão de emoções.

 

 

Fomos ao seu encontro e ele respondeu-nos de coração aberto.

 

 

 

«Cuidar é uma majestosa arte de Vida! Sou artesão de emoções em cada Cuidado, em cada toque de Amor e Esperança, em cada partilha de Alma!» (Ricaro Fonseca)

 

Palavras Vs Atos?

Apesar de vivenciar em plenitude as palavras fazendo parte do meu cuidar, escolho os Atos, pois só através da demonstração física do nosso sentir e pensar atribuímos mais sentido à vida, dando um real valor às palavras que dizemos e escrevemos, que se tornam em algo maior, vivenciando o seu propósito.

 

Espiritual Vs Racional?

Espiritual vivendo em consciência com esse sentir, com essa compreensão dos porquês de estar onde estou, viver como vivo, caminhar para onde caminho, sendo a dimensão que fui aperfeiçoando nos últimos anos a par de um grande processo de autoconhecimento, onde aprendi a lidar com a razão em equilíbrio com o coração.

 

Amor Vs Paixão?

Amor, definitivamente! A paixão por mais que seja o cartão de visita que nos une a algo ou alguém, não tem o mesmo significado e não atribui o mesmo sentido que o Amor, essa força que nos impulsiona, que nos faz viver, que nos faz continuar a nossa caminhada, como agentes desse mesmo Amor.

 

Orientar Vs Educar?

Por mais que haja uma orientação inerente ao processo de educar, faz-me mais sentido esse mesmo processo de educação com a partilha de conhecimento, de experiências e vivências, que permitam a cada pessoa adquirir competências, habilidades para viver da melhor forma possível.

29594661_1740919959284315_1976375767594345849_n.jp

 

Sentir Vs Fingir?

Sentir e voltar a sentir uma e outra vez. Onde há fingimento não há um sentir consciente, não há uma conexão connosco próprios que nos permita relacionar com o Outro, pois quem finge o que sente e como vive, está cada vez mais distante e desligado de si mesmo, impedindo qualquer entrega ao Outro.

 

Litoral Vs Interior?

Interior, o meu interior, onde nasci e vivi grande parte da minha vida e onde regresso cada vez que quero restabelecer energias, que preciso de descansar e de me fortalecer para a minha caminhada de vida. O interior tão belo, tão hospitaleiro e tão especial.

 

Passado Vs Ausência?

Passado como uma fonte de grande aprendizagem, de grandes lições que nos permitiram viver as nossas maiores metamorfoses, onde não há lugar para ausência, pois quando amamos garantimos uma constante presença, mesmo daqueles que um dia viveram connosco nesse mesmo passado.

 

Corpos Vs Mentes?

Mentes, sou um apaixonado por mentes, por tudo aquilo que lá habita e que possa criar grandes ideias, grandes discussões e conversas que se perdem no tempo pela sua importância, As mentes que criam, que podem perpetuar o seu legado ao invés dos corpos que um dia desaparecem no tempo.

 

Harmonia Vs Conflito?

Sempre harmonia, apesar de ter aprendido a importância do conflito como fonte de aprendizagem e de transformação, porém em harmonia torna-se mais leve o nosso caminhar, as nossa relações e o nosso viver, dando forças para novos conflitos.

 

Plateias Vs Silêncios?

Silêncios, vários silêncios, pois sou um ser contemplativo, que gosta de estar consigo mesmo a refletir por longos períodos de tempo, dando voz à minha criança interior e despertando-me para uma maior criatividade, serenidade e disponibilidade para lutar, concretizar e viver.

32202946_1789323401110637_8637737543644741632_o.jp

 

Aceitação Vs Compreensão?

A compreensão leva à aceitação, pois só posso aceitar aquilo que compreendo, mesmo que não concorde com algo, por isso escolho a compreensão que me permite vivenciar a empatia, de me colocar no lugar do outro para tentar, por momentos, compreender o seu sentir, para aceitar o seu viver.

 

Erro Vs Eternidade?

Erro, a maior fonte de aprendizagem do ser humano é o erro cometido, desde que o saibamos reconhecer, compreender, para não voltar a ser repetido e, mesmo que seja repetido, significa então que ainda temos algo a aprender com esse mesmo erro.

 

Justiça Vs Poder?

Justiça que equilibra tudo aquilo que somos, como vivemos e como sentimos, sendo justos com todos aqueles que nos rodeiam, vivendo essencialmente a justiça connosco próprios, respeitando esse equilíbrio, sem demasiada autocrítica, sem demasiada leveza, sempre justos com cada parte de nós.

 

Arrogância Vs Necessidade?

A necessidade não tem que ser entendida como algo menos positivo, muitas vezes associado à carência, pois foram as minhas necessidades que me levaram a lutar para procurar o que eu queria, que me levaram a reconhecer que precisava de ajuda para as suprimir ou satisfazer, não havendo lugar para a arrogância.

 

Doce Vs Amargo?

Doce em tudo na Vida, na comida, nos afetos, nas relações, nas palavras, nos sentimentos, pensamentos. Adocicar a vida ajuda na sua vivência, não desvalorizando o amargo que nos faz refletir, que nos faz alterar comportamentos, mas sim, doce em tudo.

 

Segurança Vs Risco?

No meu caso pessoal risco, pois sempre fui muito aventureiro em algumas questões da minha vida, arriscando querer chegar mais longe, querer mais para a minha vida, querer sentir, experimentar, vivenciar, sem medo do que pudesse sentir, pois não deixaria que o medo me impedisse de arriscar a Viver.

 

Digital Vs Pessoal?

Certamente pessoal, com os abraços, os beijos, o olhar, o tocar, o sentir, o estar presente cara a cara, olhos nos olhos e viver o melhor de cada relação, apesar de muitas vezes e com bom senso, ser estimulada com o digital para preencher as lacunas da distância e do tempo que impedem um pessoal imediato.

 

Destino Vs Escolhas?

Escolhas, as que fiz, as que irei fazer e que me permitem viver como quero viver, por mais que haja sempre a mão do destino que tem algo reservado para a mim a cada instante, mas escolher viver, escolher o que fazer com o que sentimos e vivemos é algo grandioso, poder viver em pleno o nosso livre arbítrio.

 

35533260_1837599786282998_7099763433448407040_o.jp

 

Maturidade Vs Infantil?

Oh pá! Não posso escolher ambos? Considero que amadureci imenso, mas continuo a alimentar aquela criança que existe em mim, que brinca, que ri do nada, que sonha, que é ingénua, que vê o mundo com um olhar tão especial, apesar de a maturidade que me ter levado a conquistar o que conquistei, com aquele brilho de criança no olhar.

 

Perder Vs Aprender?

Aprender sempre com tudo e todas, em especial com cada perda que é vivida ao longo da nossa vida, seja ela qual for. Aprender com tudo o que fazemos e vivemos, para nos tornarmos cada vez maiores, cada vez melhores e vivermos a nossa vida com o máximo de qualidade possível, sendo os grandes aprendizes desta grande mestre que é a vida.

 

Obrigado Ricardo ;)